quarta-feira, 5 de dezembro de 2007

MONTAGEM

O processo de montagem será ilustrado abaixo passo a passo para uma clara demonstração dos procedimentos que adotamos na construção do nosso protótipo. Compramos a maioria do material em lojas especializadas em alto-falante, tendo como base a idéia de que construiríamos um alto-falante de 8 polegadas, e conseguimos emprestada uma oficina especializada1, que nos emprestou todo o equipamento necessário para a confecção do nosso protótipo, inclusive uma imantadora. Além de nos emprestar os equipamentos ele nos forneceu ainda o fio utilizado no enrolamento da bobina e a base em que este fio é enrolado. Todas imagens desse processo de montagem foram obtidas nessa oficina.
Vale citar que utilizamos em nosso protótipo colas de secagem rápida, pois seria o único dia em que teríamos acesso a tal oficina e, portanto precisávamos terminar toda a montagem naquele dia.


Figura 4: Peças do alto-falante

Utilizando as peças demonstra das na figura 4 começamos a montar o nosso protótipo. Para uma melhor clareza do procedimento de montagem, o mesmo será descrito em etapas e a cada etapa será associada uma imagem para melhor demonstrar as atividades executadas:

1º PASSO: Colagem do Ferrite na Arruela Inferior+ Pólo
A Arruela Inferior já vem com o Pólo ao centro. O Ferrite é colado à chapa com cola de sapateiro. É necessário que a abertura do Ferrite fique toda eqüidistante do Pólo. Para conseguir isso colocamos um “molde” ao redor do Pólo e posteriormente centralizamos o Ferrite fixando-o.


Figura 5: Fixação do Ferrite às Peças Polares

2º PASSO: Fixação da Arruela Superior à Carcaça
A Arruela Superior é Fixada à carcaça por meio de parafusos


Figura 6: Fixação da Arruela Superior à Carcaça

3º PASSO: Acoplamento do Ferrite + Arruela Inferior à Carcaça + Arruela Superior
Esse passo é o acoplamento das duas partes obtidas nos dois passos anteriores. Essa parte concluída é a parte fixa do alto-falante.


Figura 7: Acoplamento do Ferrite + Arruela Inferior à Carcaça + Arruela Superior

4º PASSO: Confecção da Bobina
Como o conseguimos grátis o fio AWG 29 e a Fibra de Vidro, preferimos confeccionar nossa própria bobina ao invés de comprar uma pronta. Na Oficina havia uma máquina que nos auxiliou nesse processo. Primeiramente cortamos um pedaço de Fibra de Vidro com uns cinco centímetros de largura e o comprimento suficiente para dar a volta no tubo base do equipamento que nos auxiliou. Depois de fixada a Fibra à máquina, começamos o processo de enrolar a bobina de duas camadas. A todo instante passávamos uma mistura de cola de sapateiro com thinner para que as espiras da bobina ficassem unidas umas com as outras e também à Fibra. Nosso objetivo era que essa bobina tivesse 4 ohms, para isso enrolamos em torno de 100 voltas em cada camada, com isso atingimos um valor um pouco superior ao desejado e fomos reduzindo volta a volta a bobina até que conseguíssemos os 4 ohms.


Figura 8: Corte da Fibra e Fixação da mesma no equipamento de enrolar bobina



Figura 9: Bobina sendo enrolada e no canto inferior direito a mistura de cola com thinner


Figura 10: Resistência do fio do multímetro e Resistência do Fio + Bobina

5º PASSO: Secagem da Bobina
Bobina foi posta para secar em uma “estufa” improvisada com uma lâmpada de alta potência.

Figura 11: Bobina Secando


Figura 12: Bobina pronta para ser usada

6º PASSO: Centralização da Bobina no entreferro
Esse é um processo delicado e exige um pouco de precisão. Primeiramente cortamos quatro pedaços de filme de radiografia, os colocamos no entreferro, e em volta dos mesmos, também no entreferro, coloca-se a bobina. Ajusta-se a bobina a uma altura adequada e sem permitir que ela toque no Ferrite e nas Arruelas.


Figura 13: Filme para ajuste da centragem da bobina e Colocação da Bobina

7º PASSO: Fixação da Centragem
Para fixar a centragem primeiro a cortamos com um furo no centro, com um diâmetro um pouco menor que o diâmetro da bobina para ficar bem justo a ela ao ser inserida. Passamos cola na carcaça e também nas bordas da centragem e fixamos. Com ela fixada também passamos cola entre a base de Fibra da Bobina e a Centragem, terminando assim de fixar a Centragem.


Figura 14: Fixação da Centragem



8º PASSO: Fixação do Cone
Assim como na centragem, fizemos uma abertura no centro do cone, com diâmetro um pouco menor que a bobina, para um melhor ajuste. Passamos cola na borda superior da carcaça colamos o cone e depois colamos o cone na fibra (base da bobina). Após uns 10 minutos estava seca a cola e assim a colagem do cone concluída.


Figura 15: Fixação do Cone

9º PASSO: Ligar a Bobina aos Terminais
Nesse processo, soldamos as cordoalhas às duas pontas da bobina, foram feitos dos furos no cone (próximo ao local onde ele é colado à bobina) para passar as cordoalhas, depois soldamos as cordoalhas aos terminais. É importante que a cordoalha tenha um pouco de folga para que ao entrar em funcionamento o alto-falante, não a deixe muito esticada, para que não rompa.


Figura 16: Cone sendo furado e a cordoalha já passada pelo furo



10º PASSO: Colagem da Calota de Proteção
Passamos cola nas bordas da calota de proteção e a fixamos. Ela cobre as aberturas centras do Cone e da Centragem onde ficava aparecendo a bobina além de cobrir também os furos por onde passam as Cordoalhas. Assim protege a bobina de sujeira.


Figura 17: Fixação da Calota de Proteção

11º PASSO: Colagem da Guarnição
Processo simples que consiste apenas em passar a cola na guarnição e colá-la sobre a borda superior do cone, atentando para não colá-las sobre os espaços por onde passaram os parafusos.

Figura 18: Colagem da Guarnição



12º PASSO: Impermeabilização do Cone
Foi passado um produto para impermeabilizar o cone do nosso alto-falante para ajudar a protegê-lo contra eventuais exposições à água. Lembrando que ele não tornara o alto-falante “a prova d’água”, apenas ajudará a protegê-lo.


Figura 19: Impermeabilizando o Cone

13º PASSO: Imantação do Ferrite
Este processo foi o último no processo de montagem. Esta etapa é de suma importância pois a partir desse momento o ímã já terá o seu campo magnético permanente perpendicular às arruelas e localizado no entreferro. Faltando apenas a alimentação do alto-falante para que ele funcione.

Figura 20: Imantando o Ímã

14 comentários:

erickson disse...

existe algum lugar local específico onde se possa fazer o processo de imantação? se não fizer isso, o auto-falante não funciona?

sofull disse...

gostei do tutorial, eu trabalho em uma firma de fabricação de alto-falantes, e o processo que fazemos la é o mesmo, mudando alguma coisa se vcs quiserem eu podemos trocar algumas dicas ou segestoes

segue meu e-mail: luanssales@hotmail.com

literaturaearte disse...

Poxa todo ilustrado, mas a parte técnica ñ foi falada, altura da bobina por exemplo para graves, subgraves e médios, mais atenção e tecnica faria uma melhor apresentação.

Gilberto disse...

onde posso comprar maquina de enrolar bobina

Gilberto disse...

onde posso comprar maquina de enrolar bobina para altofalantes

Severiano disse...

eu posso muda o arsogo para outro maio para ficar mais pontente

Castilhano disse...

cara essa sua bobina ficou perfeita... se eu não vise o processo de fabricação eu diria q tinha sido comprada... parabens pelo trampo...

gabriel disse...

olá,onde posso adiquirir a fibra para fazer a bobina?

neny_altofalantes disse...

iai cara eu nessecito compra uma maquina de fazer bobina mais não acho em canto nem um ! vc tem pra vender sabe onde tem quem tem alguma noticia ! entre em contato comigo ( nenerecuperacoes@hotmail.com

Turbo Mix disse...

opá
legal esse tutorial.Estou fazendo um curso de montagem de falantes que baixei na net, porem não sei onde comprar os cones,bobinas,aranhas emfim o conjunto completo de materiais necessarios para que eu passa montar meu proprio negocio Morro no Rio Grande do Sul

edson axor disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
rodrigo disse...

oi amigos por favor que de vcs que faz reparo da conerta sellenium 3300 ti

rodrigo disse...

eu moro em sao paulo oi amigos por favor que de vcs que faz reparo da conerta sellenium 3300 ti

Laísa Braga disse...

onde posso conprar uma maquina de fazer cone